Os corações saudosos do Sargento Pimenta

Posted in Música by Sal on 01/06/2007

Se você perguntar para um grupo de beatlemaníacos qual o álbum preferido dentro da discografia do quarteto de Liverpool, pode apostar, as opiniões serão diversas… Rubber Soul, Revolver, White Album, Abbey Road, Let It Be. Cada um tem o seu disco predileto, o seu disco essencial. Só que 10 entre 10 fãs do grupo são unânimes em apontar o Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band como um divisor de águas na carreira dos Beatles.

Mas nem só os fãs, os críticos musicais que sempre taciturnos ao lançarem os olhos para os grupos de rock, a partir de Sgt. Peppers, passaram a considerar que o que os meninos faziam era Arte. Sim, essa mesma, com “A” maiúsculo e tudo. Nada mal para os cabeludos que de guitarra elétrica em punho, somados a baixo, bateria e que cantavam letras que espelhavam os delírios e anseios de toda uma geração.

E a história começou a exatos 40 anos. No dia 1º de junho de 1967, por sinal uma sexta-feira como hoje, no chamado Verão do Amor (auge do movimento hippie), o mundo é tomado de assalto por um disco que é um marco na indústria fonográfica mundial. Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, oitavo álbum da carreira dos Fab Four é lançado influenciando tudo e todos que vieram a seguir. Mesmo!

Tem mais! Clique aqui »

Philip Norman, autor do livro “Shout”, traduziu em palavras de forma singular o impacto desse evento:

Cada década traz apenas um ou dois momentos autenticamente memoráveis. Em regra, só a guerra, ou uma grande tragédia, consegue penetrar nas preocupações de milhões de pessoas ao mesmo tempo para provocar uma emoção única e concentrada. E, no entanto, em junho de 1967, tal emoção surgiu, não da morte nem de nenhuma catástrofe, mas da simples audição de um disco. Existem, até hoje, milhares de britânicos e americanos que podem descrever onde estavam e o que faziam na ocasião em que ouviram pela primeira vez esse álbum. Aquela música, tão poderosa como o assassinato de Kennedy ou o primeiro pouso do homem na Lua, evoca um tempo e um local exatos, uma emoção que os anos ou a idade não enfraqueceram. A lembrança é a mesma para todos – como retiraram o disco brilhante da sua colorida capa; como não podiam acreditar no que ouviam, inicialmente, e tiveram de tocar aquela música repetidas vezes.

Foi Paul Mccartney que teve a idéia de um disco conceitual, onde todas as faixas do LP seriam unidas, como em uma apresentação ao vivo. O “show” seria executado pela fictícia Banda do Clube dos Corações Solitários do Sargento Pimenta. O “conceitual” não passou da segunda faixa, “With A Little Help From My Friends”, porém o disco trás inovações impensáveis para a época, como sons de animais, de parque de diversões, orquestrações elaboradas, instrumentos indianos, fitas tocadas ao contrário.

Não se sabe ao certo o que motivou Paul, John Lennon, Ringo Starr e George Harrison abandonarem a idéia inicial do tão alardeado disco com um “conceito”. O fato é que o próprio Lennon, em uma entrevista nos anos 1970, disse que eles não imaginavam a dimensão que o disco iria tomar. “As canções que estão ali poderiam entrar em qualquer disco dos Beatles”, afirmou.

McCartney, em algumas entrevistas, declarou que foi motivado a criar um grande disco, explorando ao máximo os recursos que os estúdios de gravação ofereciam na época, em virtude de uma rivalidade com o líder dos Beach Boys, Brian Wilson. Foi depois de escutar Pet Sounds, que por sua vez fora influenciado por Rubber Soul, dos Beatles, que Macca começou a conceber, ao lado de seus companheiros o Sgt. Peppers.

Duas grandes canções do grupo não entraram no álbum. “Penny Lanne e Strawberry Fields Forever” foram lançadas em um compacto simples, meses antes, mas trazem uma das idéias da banda na temática que seria abordada no Sgt. Pepper’s, a volta ao passado, as origens, os tempos em Liverpool. Mas o álbum traz clássicos como A Day in the Life, Lucy In The Sky With Diamonds, When I’m Sixty-Four, She’s Leaving Home e Being For The Benefit Of Mr. Kite!

A capa com seus personagens e símbolos é um caso a parte e mereceria uma matéria só para destrinchá-la. A foto foi clicada por Michael Cooper e traz os quatro rapazes diante de uma penca de pessoas famosas que eles admiravam. Quem realizou essa tarefa de conseguir as fotos das celebridades, ampliá-las e recortá-las foi o artista plástico Peter Blake. Deu um trabalho danado e os executivos ficaram com receio de que as pessoas retratadas (as vivas, óbvio ;-p) entrassem com processo contra eles por uso da imagem, sem autorização. Sim meu caro leitor, pela primeira vez na história da música pop uma capa de disco faz tanto sucesso quanto seu conteúdo.

Bom, por essas e outras que esse álbum é considerado um clássico absoluto. Portanto meu amigo, peça emprestado, compre, roube (Não, não!!!! Brincadeira), mas dê um jeito de ouvir Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band!

“We hope you will enjoy the show!”

 

Curiosidades sobre o Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band:

O disco foi gravado nos estúdios Abbey Road, em Londres, entre novembro de 1966 e abril de 1967, em cerca de 700 horas, em oito canais. Uma novidade para a época. (o primeiro álbum dos Beatles, Please Please Me, foi gravado em um dia).

O nome do álbum surgiu como uma tirada de sarro de McCartney em cima dos vários e extensos que batizaram bandas psicodélicas na época. Como Big Brother & The Holding Co, banda que acompanhava Janis Joplin.

Billy Shears, o cantor que é apresentado na primeira faixa do disco, seria o nome fictício do baterista Ringo Starr.

A canção Lucy in the Sky with Diamonds foi banida da programação da BBC, por sua suposta menção ao LSD. Lennon, autor da música, declarava que esta foi inspirada em um desenho de seu filho Julian, então com quatro anos de idade. (em 2004, durante uma entrevista, Paul entregou que a faixa realmente era sobre a droga)

A única música de autoria do guitarrista George Harrison a entrar no disco, não tem a participação dos outros três músicos. Harrison foi acompanhado por músicos indianos.

Melhor álbum do ano, melhor capa de álbum, melhor álbum de música contemporânea e melhor engenheiro de som (Geoff Emerick), foram os quatro Grammy que o grupo conquistou com Sgt. Peppers.

Em 2003 a Revista Rolling Stone publicou um top ten com os melhores álbuns de todos os tempos e o Sgt. Peppers figurava em primeiro lugar.

Entre as personalidades que compõem a capa do disco iriam constar Jesus Cristo, Gandhi, Elvis Presley e Hitler (ele não está escondido atrás de ninguém, como começaram a especular esse ano).

Stuart Sutcliffe, primeiro baixista dos Beatles aparece na capa junto com as demais personalidades.

Em A Day in The Life há uma freqüência aguda de 20.000 Hertz que só os cães conseguem ouvir.

Ainda em a Day in The Life, para muitos o maior destaque do disco, Lennon tirou a idéia de uma notícia de jornal sobre buracos em Lancashire. O trecho do meio, cantado por McCartney, era uma outra música que este inseriu na composição de Lennon. 40 músicos de estúdio, sobre comando de George Martin, fazem parte da orquestra que toca num crescendo perturbador.

Foi o primeiro disco de música pop a trazer as letras das canções no encarte.

 

 

[+] Paródias de capas influenciadas por Sgt. Peppers

[+] Fórum de discussão sobre os Beatles

[+] Página Oficial dos Beatles (acesse para ver as surpresinhas que os próprios prepararam para os fãs)

[+] John Lennon

[+] Paul McCartney

[+] George Harrison

[+] Ringo Starr

 

 


Ariston Sal Junior

Que é quatro anos mais novo que o
Sgt. Pepper

Anúncios
Tagged with: , , ,

18 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. romeuuu said, on 01/06/2007 at 3:12 am

    eu sou viciado em encartes de cds. muito bom saber que esse disco dos beatles foi o primeiro a vir com encarte haha. então, ouvi dizer que ta rolando um projeto com vários cantores interpretando as musicas do sgt. pepper’s lonely hearts club band. se rolar, vou ouvir. mas sem grandes surpresas.

    😉

  2. Sal said, on 01/06/2007 at 3:19 am

    fala romeu!
    eu particularmente sou meio atrás com releituras. geralmente esses projetos são caça níqueis! mas vamos aguardar!
    quanto ao diosco ter encarte e tal, o paul teve realmente a preocupação de oferecer algo mais para quem comprasse o disco! o carinha iria até a loja, comprava o disco e até chegar em casa ele iria se divertindo com as informações do disco e tal…. nesse, além das letras, há vários brindezinhos para vc recortar e montar!!!!

    valeu o comentário!

  3. Ernie said, on 01/06/2007 at 3:34 am

    Fala Sal!
    Bela matéria, parabéns! Só não concordo que 10 a cada 10 fans acham o Pepper’s um divisor de águas na carreira dos Beatles. Acho que o divisor começa mesmo com Rubber Soul/Revolver. Sgt Peppers é o ponto final que faltava… minha opinião.
    Quanto ao fórum de discussão, fiquei super interessado (hehehe), mas o link não funciona!! Atualiza o endereço lá!
    Valeu e abraço.

  4. Sal said, on 01/06/2007 at 3:45 am

    ernie, tô pedindo pra atualizar!
    foi exagerado o 10 entre 10? hahahahaha
    mas é o que eu acho… cada um tem seu disco preferido…. vimos que o nosso no fórum é o abbey, mas a importância que o peppers tem, é inegável e acho que isso todos os fãs concordam… vc não acha?
    como o mundo passou a ver o grupo? mudou a partir do peppers!
    abraços

  5. William said, on 01/06/2007 at 6:08 pm

    Não sou do tempo dos Beatles.

    Mas gosto muito deles, apesar da falta de conhecimento específico sobre.

    :]

  6. Sal said, on 01/06/2007 at 6:23 pm

    fala will!
    eu tb não sou do tempo deles! huahauhauhauhauha!
    nasci um ano após a dissolução oficial da banda. é cuiroso ver o aumento crescentes de fãs dos beatles no meio de pessoas tão novas. pra uma banda que acabou mais de 30 anos atrás não é nada mal, né?
    que bom que temos fãs de boa música por aqui!

  7. Iarinha said, on 01/06/2007 at 9:44 pm

    Parabéns aos nossos lindos meninos 😉

  8. Joel Minusculi said, on 02/06/2007 at 2:10 am

    Também não sou Beatlemaníano, mas achei muito boa a matéria, especialmente pelas curiosidades do disco.

  9. Slain Franco said, on 02/06/2007 at 4:47 pm

    Ta…não sou fanática, mas tenho que admitir….Beatles é Beatles e atua matéria, é atua matéria

    heheheeheheh

    Bjaumzzummmm Saaaaaaaaalllllllllll

  10. […] Tem mais! Clique aqui » […]

  11. Sal said, on 04/06/2007 at 3:24 pm

    joel, não só esse disco, como em outros dos beatles, há vários detalhes que é muito bacana descobrir!

  12. Sal said, on 04/06/2007 at 3:25 pm

    Slaaaaaaaaaaain, minha querida! hahahahahahaha!
    valeu a força!
    bjs

  13. dani said, on 04/06/2007 at 6:03 pm

    Não esqueci viu!! Como vc já sabe, não sou beatlemaníaca, mas tenho que reconhecer, como a nossa querida colunista Slain, que Beatles é Beatles e tua matéria é tua matéria hehehhehehehe. Realmente este artigo está bem mais completo que o artigo que vc escreveu para o jornal, traz mais informações.
    Beijo grande

  14. Sal said, on 04/06/2007 at 10:29 pm

    heheheheheheh! obrigado meu amor…
    eu sei que vc nunca esquece!!!!
    acabou que a do jornal nem entrou né?
    beijão!

  15. nilson said, on 05/06/2007 at 2:32 pm

    Estes sons estão ecoando nos cabelos encaracolados das cucas maravilhosas de um tempo que não se repetirá mais, a não ser nos mp3 de hoje em dia!
    SALVE SIMPATIA ARISTONIANA!
    PAX
    ABRAX
    NILSON

  16. […] “Tomorrow Never Knows” e não sabíamos a dimensão e os efeitos do momento que vivíamos. Sgt. Peppers’ Lonely Hearts Club Band. Quarenta anos depois, o nome soa firme, forte, absoluto. Como Stonehenge, Leeds Castle , King […]

  17. Pega no meu Blog! said, on 23/07/2007 at 3:33 pm

    […] usados pelas aves para atrair o cônjuge. No filme, canções de Madonna, Elvis Presley, Prince e Beatles dão um charme todo especial para a […]

  18. […] Os corações saudosos do Sargento Pimenta « […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: