Malhar é preciso

Posted in Literatura, Relato by Colaborador on 19/06/2007


Música para malhar: Eric Prydz – Call On Me

 

Meus problemas com a ginástica começaram de pequena, quando eu era sempre a última garota a ser escolhida para os times de Vôlei ou Basquetebol na aula de Educação Física. Eu odiava aquele short estúpido de helanca, que deixava à mostra minhas marcas de tropeções e expunha todo o meu (não) potencial para as atividades corporais.

Posso dizer que na época de pré-escola eu fazia certo exercício diário, pois minha mãe me levava a pé para o Pequeno Polegar. Às vezes dávamos uma esticada até o mercadinho ou o açougue. E há de se contar as brincadeiras de roda, pega-pega e esconde-esconde da fase. Mas depois a coisa melhorou lá em casa e minha mãe comprou uma bicicleta linda, toda rosa com a cestinha branca e forrou o bagageiro com uma deliciosa almofada rosa para a princesa vir do jardim no mais absoluto aconchego. Eu para enfeitar ainda mais nosso automóvel colei um adesivo de mancha. Como era linda aquela bicicleta.

Daí tornei-me uma sedentária de carteirinha enquanto minha mãe exibia suas pernas torneadas, devido às pedaladas diárias. Ela então preocupada com meu porte físico arredondado, resolveu me matricular na natação. Acho que ela esqueceu que brincadeiras na água dão uma fome de leão. O ponteiro da balança permaneceu no lugar, mas ganhei um pouco de fôlego, enquanto que meu pai perdeu um pouco de dinheiro. Com o clima londrino de Itajaí, eu ia a duas aulas e faltava nas outras duas. Fechava o mês em meio a meio.

Eu adoro uma água, mas além do clima havia outro fator que me fazia relutar a prática das braçadas: eu O-D-I-A-V-A (assim mesmo, separadamente, para dar a ênfase necessária) o vestiário. Gente, o que era aquilo? Um monte de meninas e mães peladonas, uns pares de chuveiros meio frios, o cheiro insuportável de cloro. Eu achava horrível me trocar na frente de pessoas que eu via uma vez por semana, quase sempre metidas numa touca e num roupão de bichinho. Não dá para respeitar. As aulas de natação duraram apenas uns três meses.

O tempo passou e eu cheguei ao ginásio. E o currículo das aulas de Educação Física previa o ensino dos fundamentos do Handebol. Pronto. Eu odiava futebol, esse treco com as mãos não devia ser muito mais interessante.

Foi aí que veio a virada: eu descobri que jogava superbem. Superbem mesmo. O problema eram as meninas cujo desenvolvimento físico aparentava ter bem mais agilidade que o meu. Mesmo assim, eu não era mais a última a ser escolhida. Que vitória!

Minha fama durou até a fatídica aula em que marquei um gol logo de saída, com toda a classe embasbacada com a minha performance. Foi lindo. Eu corri a quadra toda sozinha, com a cabeça erguida, concentrada no gol. Imaginei a cena em câmera lenta, sabia que ia acertar. Depois que a bola entrou, descobri que eu… errrr… huuuuum… Fizera o gol para o lado errado. Bem que estranhei não ter ninguém correndo atrás de mim enquanto eu atravessava, epicamente toda a quadra. E vi que o embasbacamento da classe se devia à minha completa parvice em termos de senso de direção.

Tudo bem. Para falar a verdade, como criança fresca que eu era, nem gostava de suar mesmo. Achava nojento terminar uma atividade toda molhada, desconfortável e grudenta. Desenhar ou ler não fazia toda essa sujeira e sempre me parecia muito melhor.

Anos depois comecei a me exercitar de novo. Minha alta ansiedade precisava de um escape. Então comecei a fazer academia, mas como não tenho saco para aturar os seus freqüentadores de roupas fosforescentes e suas músicas cretinas, desisti logo no primeiro mês.

Hoje acordei com vontade de me exercitar, então fui pra esteira e corri 15 minutos e por incrível que pareça me senti bem melhor. Quero começar a fazer isso sempre que me der vontade, pois acabei de entrar num acordo com a prática de exercícios, Ela não me diz o que fazer, e eu faço.

Fátima Barbi
Que graças a Deus desistiu da carreira de atleta do handebol

Anúncios

20 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. sal said, on 19/06/2007 at 1:31 pm

    fatinha seus textos são um charme a mais aqui no pega no meu blog!
    adoro seu humor!
    bjs

  2. Ani said, on 19/06/2007 at 1:44 pm

    Muito bom,

    fiquei em dúvida sobre qual o mais divertido: o texto, ou o vídeo.

    Ahauahauha.

  3. sal said, on 19/06/2007 at 1:46 pm

    cara, se a música é boa para malhar eu não sei…. não consigo ouvir aqui no trampo, mas o vídeo definitivamente não é…. impossível concentrar-se numa atividade física com ele! hauhuahuahuahuahuahua!
    parabéns editor… bela escolha!!!!

  4. Viper said, on 19/06/2007 at 2:18 pm

    com licensa
    aIEHIuaehaiuehuiehUIAEHIAuehuiAEHuiaehiaUEHiauehAEUIHaei
    a historia do handbol foi no minimo hilariante ao extremo…
    to rindo ateh agora…
    mt boa ^^
    vo olha o video qdo tiver som xD
    abraços

  5. Larissa Tietjen said, on 19/06/2007 at 2:23 pm

    Muito bom! Mesmo!

  6. Viper said, on 19/06/2007 at 2:28 pm

    tenho 2 comentarios
    o 1)
    aiueheuiaheiuheauihaeuiahieuheiuehauiae
    a historia do handbol foi otima
    o 2)
    alguem ouviu a musica?ou prestou atenção no video? pq eu particularmente naum consegui… naum sei pq ô.o

  7. Rodrigo said, on 19/06/2007 at 2:52 pm

    huahhauahuaa, eu fico só imaginando a cara dos seus colegas quando vc fez o gol no handebol.
    muito bom o texto Fátima.
    Abraço!

  8. Cláudio Eduardo said, on 19/06/2007 at 3:47 pm

    Fátima… vc eh fantástica!!!
    Sua Robert… hahauah
    Ainda bem q estaremos juntos no ano q vem, assim qem sabe eu possa aprender um pouco contigo como ser assim tão … (sei lá! escolhe um adjetivo bem xiqetoso)

    Bjão, Fátima, e qero ler mais textos teus aqi no penanomeu! “OUVIRAM EDITORES!?!?”

  9. Marina said, on 19/06/2007 at 4:51 pm

    a Fátima é das minhas!

  10. Marina said, on 19/06/2007 at 5:09 pm

    ah, esqeci de comentar: a letra dessa música é algo extraordinário!

  11. Francisco said, on 19/06/2007 at 5:39 pm

    Estranho você ter O-D-I-A-D-O o vestiário.

    Eu acho que iria gostar. :]

  12. Renara Almeida said, on 19/06/2007 at 6:00 pm

    Sinceramente amei seu texto. Ee juro por Deus que vi metade da minha infância nele, a natação, o azar com os esportes, a bicicleta rosa.. rs..
    É sempre engraçado lembrar dias como esses.
    🙂

  13. Raquel said, on 19/06/2007 at 6:03 pm

    Excelente estimulante vídeo para se exercitar… Ahahahahahah!

    Nem assim me interessei pela prática!

    Viva o sedentarismo!!! \O/

    Adorei sua breve biografia! Parabéns!

  14. helena said, on 20/06/2007 at 3:18 am

    uahuahuahuhauhauhuahua
    o breno disse que era engraçado mas nao pensei tanto assim
    como sempre a Fatima quebra td nehh!!!
    muiiiito booom!!!!!

    =**

  15. Amanda said, on 20/06/2007 at 12:53 pm

    Texto muuuuito bom fátima…. AMEI!!! hehehhhee

    a história do handball foi ÓTIMA!!! hauahuahuahuahuahuahauhauhua
    fico só imaginando… e a maneira como vc escreveu ficou demais, mto engraçado!!
    huahUAHUhauHAHu

    Parabensss!!!

  16. Susan said, on 20/06/2007 at 1:56 pm

    Aii Fátima! Vc é ótima!
    Adorei o texto! E ainda bem que eu não tava no teu time de handebol.. haha

  17. Paty Silveira said, on 20/06/2007 at 8:47 pm

    Só para acrescentar aos tantos comentários de elogio: A-M-E-I (assim separado mesmo, para dar mais ênfase rsrsrs) o texto!!!

    bjussss

  18. Adriana said, on 28/04/2008 at 3:33 pm

    Nossaaa Parabéns pelo texto…
    Você escreve muito bem =]

    Digitei no google ‘músicas para malhar’ e por acaso entrei
    em sua página, e quando comecei a ler não deu vontade de parar!
    hauahuhaa

    ;***
    Bjãão

  19. Bárbara said, on 28/10/2009 at 10:59 pm

    Putz…a minha situação foi a mesma da Adriana..sendo que tempos depois…rsrs
    Amei o texto…e o video…bem, prefiro a música!!!ahuahuahuahau

    Adorei o blog!!Já está add no meus favoritos!!!

    Bjks!!

  20. sol said, on 22/02/2010 at 7:50 pm

    risos… boa escritora você Fátima. Quanto ao video… PQP… exercitar com esse semi maiô deve machucar 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: