The Pink Floyd and Syd Barrett Story

Posted in Música, Notícia by Sal on 21/09/2007

 

Infelizmente sem previsão de lançamento no Brasil, The Pink Floyd and Syd Barrett Story, tenta, através de entrevistas, mostrar como era a convivência entre uma das maiores bandas de rock da história e o seu polêmico fundador e guitarrista, Syd Barret.


O DVD foi lançado terça-feira passada, dia 18 e tem direção de John Edginton, que considerou surpreendente o teor das entrevistas dos músicos remanescentes. Ele lembra, por exemplo, que o baterista Nick Mason contou que a banda não tratou Syd como deveria, logo que ele começou a se comportar de forma estranha. “O grupo não sabia se caía na gargalhada ou se estrangulava o guitarrista” contou o baterista.

Syd Barret, morto em julho do ano passado, formou o Pink Floyd em 1965, ao lado de Roger Waters e Nick Mason, foi responsável por várias canções do álbum de estréia do grupo, The Piper at The Gates of Dawn e muitos afirmam que Barret foi o responsável pela sonoridade que o Pink Floyd se tornaria mundialmente conhecido.

Em 1968, abusando cada vez mais das drogas lisérgicas, Syd Barret deixa o grupo. Seu comportamento já não era adequado. O cara “pirou na batatinha”, mas mesmo assim chegou a lançar dois discos solo, The Madcap Laughs e Barret.

David Gilmour, Richard Wright, também integrantes do Pink Floyd, além de Mason e Waters, concederam declarações comoventes sobre Barret e sua importância para o conjunto. Eles explicam inclusive o impacto que a banda sofreu com a saída do músico. Só para ficarem evidentes essas declarações, vale lembrar que o álbum The Dark Side Of The Moon, o mais vendido do Pink Floyd, é totalmente inspirado no comportamento anti-social de Syd Barret.

Agora é torcer para que o documentário seja lançado no Brasil, devidamente legendado para o português.

Ariston Sal Junior
Hello, Is there anybody in there?

 

Anúncios

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Raquel Elena said, on 21/09/2007 at 8:20 pm

    Huuuuuuum!!!

    Não sou tão afim assim, mas gosto de algumas músicas…

    “Hey you
    Out there in the cold,
    Getting lonely, getting old,
    Can you feel me?

    (…)

    Hey you,
    Out there on your own,
    Sitting naked by the phone,
    Would you touch me?

    (…)

    Hey you,
    Don’t tell me there’s no hope at all.
    Together we stand, divided we fall.”

  2. Marcelo Rosa said, on 21/09/2007 at 11:00 pm

    Eu há alguns meses li uma reportagem falando da época em que o PF estava gravando o álbum “Wish You Were Here”, que foi dedicado ao Syd. Dizia que enquanto eles estavam gravando, apareceu um cara gordo e careca no estúdio, e, depois de um tempo, ele se aproximou e disse: “gente quando eu gravo as guitarras?”.

    Syd era um louco, mas como todos os loucos, revolucionou alguma coisa. Ele estava lá na hora certa.

    Tomara aparecam loucos tão talentosos como Syd nos próximos anos.

    Amplexos.

  3. vera said, on 23/05/2008 at 2:43 am

    Bonita sua homeagem a Barrett. Quanto ao DVD, acho uma pena que os entrevistados queiram de alguma forma se exibir e tratam da loucura de Syd quase como piada. O negócio foi sério mesmo! Sem falar que a qualidade da gravação dos discos solo do Syd foram ridículas. Têm músicas nos discos solo que com um boa produção musical não deixam nada a desejar a álbuns ditos “sagrados” no mundo pop rock. É pena, na minha opnião.

  4. BacelarSongs said, on 23/05/2008 at 5:38 pm

    My youtube video


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: