John Lennon – When I’m 67…

Posted in Música by Sal on 09/10/2007

 John Lennon faz 67 anos hoje. Como na placa do Volks na foto do LP Abbey Road, If…

John foi polemico, romântico, rebelde, perseguido pela CIA, FBI e todos os idiotas da administração de Trick Dick. Como Trick Dick é lembrado hoje? Pelas mentiras, pela escalada no Vietnam, pelos quatro estudantes mortos em Ohio ou por Watergate? Por nada de bom eu suponho…

E o Sgt. Norman Pilcher que comandou uma série de prisões de artistas nos anos sessenta, como Keith Richards, Mick Jagger, Brian Jones, Donovan, George Harrison e o casal John e Yoko?

Em 1972, Sgt. Pilcher foi acusado de “conspirar para perverter o curso da justiça” por plantar evidencias em diversas das prisões efetuadas. Condenado, cumpriu quatro anos de prisão. Pois é, quem nasce para Sgt. Pilcher nunca será Sgt. Peppers!!!

Mesmo com a prisão de Pilcher, a sentença de posse de marijuana contra Lennon nunca foi retirada, o que serviu de base para dificultar a permanência de Lennon nos Estados Unidos. Quem lembra de Pilcher?

Em 1966, Lennon afirmou que os Beatles eram mais populares que Cristo – claro que a frase completa não era bem essa, mas do jeito que as coisas iam, eles tinham que crucificar alguém… Por que não Lennon?

A tradicional intolerância e ignorância quando se trata de temas religiosos, como sempre, prevaleceu e discos dos Beatles foram queimados no sul dos Estados Unidos, membros da KKK fizeram ameaças e o sotaque estúpido do Bible Belt se fez ouvir como se os Beatles fossem o Armageddon.

John, Paul, George e Ringo, os quatro cavaleiros do “Após-colapso”. Se esses idiotas soubessem o valor destes mesmos discos no Ebay… Aliás, interessante como através da História quantas barbáries e cretinices foram cometidas em nome de religiões.

Richard Dawkins em seu excelente livro, Deus Um Delírio, menciona que em alguns lugares dos Estados Unidos, as rádios tocam Imagine, mas eliminam a frase “and no religion too”. Fascinante!!! Eu pergunto, será que essas rádios conhecem “God” que Lennon também compôs?

“Deus é um conceito pelo qual nós medimos nossa dor” diz Lennon em “God”, sua visão caustica de símbolos e crenças. Na mesma canção ele deixa claro que não acredita em símbolo nenhum, de Beatles a Bob Dylan, de Elvis a Jesus. Será que Lennon conseguiria lançar esta música hoje? A verdade é que sempre haverá espaço no mundo para alguém disposto a questionar, afirmar ou ratificar a condição humana. Não precisam ser símbolos de nada, apenas viverem de forma a valorizar a existência em si.

Gandhi, Nietzche, Yeats, Lennon e milhares de outros. Essa é a grande riqueza que salva a existência de sua inerente mediocridade. Como Lennon disse em “Love”:

Love is knowing

We can be

.

Feliz aniversário Dr. Winston O’Boogie!!! (e muitos anos de vida…)

 

por Mick Wilbury

Mick Wilbury nasceu em Nutopia* – é escritor, autor do best seller “Tudo Que Eu Sei”, 732 páginas em branco, publicado em sete países e meio, em nove idiomas, algumas línguas mortas e outras desfalecidas…

Anúncios

5 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Fábio Ricardo said, on 09/10/2007 at 5:27 pm

    Comparado ao beatle John, todos somos homens nada.

  2. mari said, on 09/10/2007 at 5:56 pm

    eu acho que o john era às vezes desnecessariamente polêmico

  3. Saitou said, on 10/10/2007 at 9:09 am

    “I just Believe in me/ Yoko and me/ And that’s reality”
    God é com certeza uma das músicas que mudou minha maneira de ver o mundo. Quantas artistas tem esse poder de transformar e fazer refletir profundamente numa canção de menos de 5 minutos? Dá pra contar nos dedos, e o Warlus aí conseguiu como nenhum outro artista.
    Parabéns pelo texto!

  4. Raquel Elena said, on 10/10/2007 at 11:28 am

    Que legal!!!!

    Não conheço muito de John, mas já me identifico com ele. Principalmentem nas questões religiosas… Tudo que é humano ou vem do humano é passível de erro e distrorções. Como Lennon, eu acredito em mim, em meu instinto…

    Vou procurar a tal música God, será que eu terei outra constatação de que não sou alienada?! Sabe como é, sempre tem alguém para ser a ovelha negra… 😉 Isso só já é motivo para polêmicas… Quantos pré-conceitos!

    Como dizia Raul: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo…”

    Para fechar, IMAGINE é a música. O não-símbolo. Uma referência…

    “Imagine there’s no heaven
    It’s easy if you try
    No hell below us
    Above us only sky

    Imagine all the people
    Living for today

    Imagine there’s no countries
    It isn’t hard to do
    Nothing to kill or die for
    And no religion too

    Imagine all the people
    Living life in peace

    You may say, I’m a dreamer
    But I’m not the only one
    I hope some day you’ll join us
    And the world will be as one

    Imagine no possessions
    I wonder if you can
    No need for greed or hunger
    A Brotherhood of man

    Imagine all the people
    Sharing all the world

    You may say, I’m a dreamer
    But I’m not only one
    I hope some day you’ll join us
    And the world will be as one”

  5. Kiyomi said, on 11/10/2007 at 4:13 am

    Parabens pelo texto ! Uma canção com poder de reflexão….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: