Que isto é Bossa Nova, isto é muito natural

Posted in Música by Colaborador on 23/10/2007

 

Patrimônio cultural é tudo aquilo que trabalha com a memória e que resulta de uma ação humana. Ele existe sim e precisa ser identificado, pode estar também na cabeça das pessoas e até mesmo pode ser usado como base para vida social.

Com isso nos termos do artigo 4º, parágrafo 1º do Decreto nº. 23.162, de 21 de julho de 2003 fica declarado a Bossa Nova como Patrimônio Cultural Carioca.

Nada mais justo do que essa consideração da Prefeitura do Rio de Janeiro em tombar a Bossa Nova como Patrimônio Cultural, sua importância cultural no panorama artístico não só carioca mais sim mundial.

A Bossa Nova teve seu surgimento no final da década de 50 e inicio da de 1960. As reuniões dos grupos bossanovistas se davam em apartamentos da zona sul do Rio de Janeiro e outro grupo de grande importância se encontrava em Copacabana no apartamento da que viria a ser a musa da bossa Nara Leão.

Para alguns críticos o marco inicial da Bossa Nova foi em 1958 quando um compacto de João Gilberto (considerado o papa da Bossa) foi lançado com a música Chega de Saudade.

A bossa aqui no Brasil era inicialmente considerada como música de elite cultural, mas com o passar do tempo tornou-se cada vez mais popular com o publico brasileiro em geral.

No ano de 1965 Vinicius de Moraes e Edu Lobo compôs a música Arrastão, canção na qual Elis Regina iria defender no Festival de Música Popular (da TV Excelsior). Aqui então cronologicamente se da o fim da Bossa Nova e o inicio do que viria a ser a MPB.

Atualmente existem vários concertos de tributo a Bossa Nova. O fim cronológico da bossa não quer dizer que tenha acabado com o estilo e a estética, foi apenas uma ruptura e uma mutação da bossa em MPB.

Considerando assim a necessidade de preservar a memória da cultura Carioca e essa quase identidade nacional que a bossa nos deixou.

 

Por Angela Peyerl

Anúncios
Tagged with:

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Patrízia Krieser said, on 23/10/2007 at 5:56 pm

    Essa musica faz sucesso aqui com as italianas! hehehe

  2. Marina said, on 23/10/2007 at 9:14 pm

    huuuuuuuuum
    que interessante!
    eu confesso que não sei muio bem o que é bossa nova e o que é mpb…

  3. […] E se Axl Rose fosse carioca e filho de Vinícius de Moraes? Foi mais ou menos isso que uma nova roupagem para velhos sucessos do Guns’N’Roses propõe. No álbum Bossa N’ Roses sucesso como Sweet Child O’mine, Welcome to the Jungle e Used to Love Her são conduzidas ao ritmo de flautas doces, violões preguiçosos e uma voz nada rasgada como a original. O som é tranqüilo e lembra muito a trilha sonora de alguma coisa no Leblon carioca. O trabalho foi lançado no final de 2006 e é uma reunião de vários artistas da Bossa Nova. […]

  4. Caroll said, on 25/10/2007 at 1:00 pm

    Olá, passei pelo seu blog e reparei neste banner do “nós podemos – 8 jeitos de mudar o mundo”, e me lembrei que estou à procura de banners que tenham a ver com responsabilidade social, como este. Queria saber, em primeiro lugar, onde vocÊ conseguiu pegar este banner, e, em segundo, onde eu encontro mais?!]

    Aproveito para parabenizar pelo espaço!!

    Carol
    http://www.verouvir.blogspot.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: