Masturbação da Alma

Posted in Comportamento by . on 13/12/2007

Após uma noite de amor, o casal ainda ofegante e com os corpos úmidos se afoga em seus próprios pensamentos. A mulher geralmente querendo adivinhar o que ele está pensando e ele se lembrando que precisa entregar um relatório urgente e que o jogo do seu time é dali a algumas horas. Se ele fizer uma cara estranha ela vai desconfiar que ele esteja pensando na secretária da prima do tio do seu amigo ou que ele percebeu que ela engordou um quilo e meio. No fundo ele está indignado por ter de ir no mercado mais longe de sua casa para comprar a cerveja mais barata.

As expressões são tão distintas que chegam a ser muito interessantes se analisarmos do lado de fora da situação, porque ninguém gosta de ser alvo de uma tortura sexual (falaremos sobre isso no próximo parágrafo). Pois bem, se ele dorme é um insensível, se ele se levanta é um insensível e se ele perguntar “o que você falou?” ele é um super insensível. E se no restante do dia a mulher ficar com atitudes suspeitas de quem está brava ou chateada, ele pode não suspeitar (é preciso ser objetiva com o sexo masculino, eles não entendem “joguinhos”) ou então vai achar que é coisa de TPM ou uma dessas “neuras que as mulheres inventam” para justificar suas carências afetivas.

Neste caso existe a tortura sexual, que nada tem a ver com erotismo ou fantasias. Para a mulher é aquele momento em que o homem se levanta, toma banho e parece ter esquecido do que aconteceu minutos atrás. Talvez a tortura para o homem seja a falta de demonstração de que a mulher gostou. Independente do que aflige os sexos é importante analisar o que incomoda mais especificamente a pessoa que está ao seu lado.

Parte do estímulo sexual das mulheres está no ouvido. Muitas vezes pode ser ali mesmo o tal do “ponto G”. Não digo que o homem precise dizer que ama para conseguir tirar a roupa da mulher, mas se nos olhos dele, ela não conseguir sentir um misto de tesão, paixão, respeito e carinho (o que muitas vezes é preciso de muito sexto sentido) ela poderia muito bem ouvir o quanto aquele momento é importante, ao mesmo tempo em que é beijada.

Pare de ler por aqui se você for a favor do sexo ocasional, que dura apenas uma noite ou duas. Estou defendendo o sexo a longo prazo, de quem procura apenas uma única pessoa quando está com vontade. Para que esta prática cresça e se desenvolva é preciso que ela seja alimentada e isso só ocorre com o tempo, com intimidade e cumplicidade.

Outro ponto muito importante no sexo a longo prazo são as preliminares diárias. De nada adianta descontar todos os problemas na pessoa (nesse caso, na mulher), ser grosseiro durante o dia, esquecê-la durante a semana e essas coisas que são mais do que simplesmente distração, e no final do dia querer atenção. Outros mais alienados podem não entender porque a mulher não é uma deusa-mor-das-sacanagens-selvagens como ele viu uma vez em um filme pornô.

A explicação para todas as dores de cabeça que antecedem qualquer tentativa de aproximação está na distância sentimental. Quem decide por um sexo a longo prazo precisa masturbar a alma de sua parceira diariamente com manifestações de carinho e atenção, massageando o “ponto G” antes mesmo de tocá-la.

Marina Fiamoncini
Que gostaria de ouvir outras opiniões

Anúncios
Tagged with:

7 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Fábio Ricardo said, on 13/12/2007 at 7:00 pm

    Texto sensível e real, bem pontual. Mas é feminista, claramente escrito por uma mulher. Por que você diz “De nada adianta descontar todos os problemas na pessoa (nesse caso na mulher)”? As mulheres também descontam seus problemas nos maridos e namorados, e estes também se sentem atingidos por isso. Ao mesmo tempo em que os homens pecam por querer que as mulheres sejam uma mistura daquela melhor amga da faculdade com aquela deusa do filme pornô; as mulheres pecam por achar que os homens são todos uns grossos sem sentimento, que são eles que causam todos os males da humanidade. Homem também sofre e também sente. Ele só faz questão de demonstrar que seu lado racional está muito mais atuante que seu lado sensível. Esse segundo lado existe, mas homem nenhum tem orgulho disso.

  2. Marina said, on 17/12/2007 at 2:27 am

    Falei que “neste caso as mulheres” porque escrevi defendendo este lado, afinal sou uma delas. Não poderia falar dos sentimentos masculinos, naturalmente. Sei que as mulheres eram da mesma maneira que os homens, mas foi mais uma opinião.

    Sei também que os homens são sensíveis sim e conheço alguns deles. Aliás, convivo com um.

    Obrigada Fábio!

  3. Marina said, on 17/12/2007 at 2:27 am

    eu quis dizer erram, de errar e não eram.
    hehehe

    ;*

  4. costadessouza said, on 13/03/2008 at 1:40 pm

    Muito real, com observações bem pontuais, que me fazem entender melhor as mulheres.

    obrigado!

  5. Marina said, on 14/03/2008 at 2:54 pm

    disponha!

  6. leticia gonçalves said, on 16/04/2008 at 10:45 am

    Objetivo, claro e extremamente verdadeiro.
    Ahh se fosse possivel fazer tds os homens lerem esse texto…

    Perfeito.
    =)

  7. Flora said, on 07/08/2008 at 1:31 pm

    Gostei muito da expressão que você faz uso: “masturbação da alma”… assim como a localização “do ponto G”.. foi fantastico!!!

    Cheio de emoção e elouqüência suas palavras….
    Não me canso de me deliciar com as palavras pensadas e as palavras proferidas…. a capacidade de expressão é uma dádiva!!!

    As palavras envolvidas em saborosos conceitos são sempre um torpor da alma.. obrigada por esse prazer!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: