Eu sou a Lenda

Posted in Cinema by Sal on 18/01/2008

Eu Sou a Lenda, (I Am Legend, EUA – 2007) estréia esse final de semana em todo o país com muita expectativa por parte do público e dos estúdios. O filme é uma adaptação do romance de Richard Matheson e a direção é por conta de Francis Lawrence, o mesmo que dirigiu Constantine, em 2005.

O veterano Will Smith está no elenco ao lado da brasileira Alicia Braga, estrela de Cidade de Deus. Essa é a terceira adaptação cinematográfica do livro escrito por Matheson, a primeira foi em 1964 com o filme Mortos que Matam (The Last Man on Earth) e depois, em 1971 a adaptação foi batizada com o título A Última Esperança Sobre a Terra (The Omega Man).

Nos Estados Unidos, quando o filme estreou em dezembro passado, Eu Sou a Lenda bateu o recorde de bilheteria para uma estréia no último mês do ano. Antes esse posto era ocupado pelo O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei. Além disso o longa-metragem é considerado o melhor trabalho da carreira de Will Smith até o momento.

Eu sou a Lenda é um misto de terror e ficção. A história conta que depois de uma guerra biológica estourar, mutantes parecidos com vampiros surgem na terra. Quatro anos depois, nos escombros que sobraram de São Francisco, Robert Neville, um cientista brilhante que não pôde conter o vírus criado pelo homem, e que espalhou o terror pelo mundo, deixa sua casa fortificada todas as manhãs e sai para procurar suprimentos pela cidade. Á noite ele permanece dentro de casa e combate as criaturas que tentam entrar para matá-lo.

Por três anos Neville tenta desesperadamente encontrar algum sobrevivente da tragédia. Para isso ele tenta algum sinal via rádio. Encontra uma brasileira que sobreviveu em São Paulo.

Para Smith o filme não terá apelo somente para os fãs de ficção científica, mas também para os cientistas, por conta da analogia entre a doença que acomete os humanos no filme e as pragas que enfrentamos hoje no mundo real.

Enfim, E Sou a Lenda tem elementos de sobra para manter o espectador preso na poltrona do cinema. Smith é um bom ator e segura com maestria o longa metragem. Dessa forma o ator prova ser um dos atores negros mais competentes de sua geração, conquistando um posto que seus colegas Martin Lawrence, Chris Tucker, Chris Rock, dificilmente chegarão.


EU SOU A LENDA
Título Original:
I Am Legend
Gênero: Ficção Científica
Tempo de Duração:
Ano de Lançamento (EUA): 2007
Site Oficial: wwws.br.warnerbros.com/iamlegend

Ariston Sal Junior
Que não é a lenda mais é o melhor segundo o significado de seu nome. e modesto também!

Anúncios

7 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Gabriela Azevedo Forlin said, on 18/01/2008 at 7:37 pm

    MEU DEUS! Esse é o PIOR filme que eu já vi na minha vida! Não, mentira, não perdeu para “Olhos famintos”. Tirando o abdômen tanquinho do Will Smith e o cachorro que é a coisa mais fofa desse mundo, nada do filme presta! Bom, os efeitos especiais até que são bons… De boa, me revoltei, joguei 15 reais no lixo pra ver esse filme ;p História sem noção, final sem sentido, nada tem a ver com nada. A única coisa é legal é ficar imaginando a si mesmo sozinho em uma cidade como New York. Eu iria as compras! hehehe

  2. Gabriela Azevedo Forlin said, on 18/01/2008 at 7:40 pm

    PS.: Esqueci de dizer que se você for muuuuuuuuito perspicaz vai conseguir tirar uma mensagenzinha assim do filme. Coisas do tipo “oh, até da pra fazer una analogia com o nosso mundo ‘infestado’ de hoje…”. Mas asseguro que tem que fazer um esforço pra pensar nisso…

  3. Joel Minusculi said, on 19/01/2008 at 2:23 am

    Sou obrigado a discordar da minha amiga Gabriela.
    Essa versão de “Eu sou a Lenda” não é um mero filme apocaliptico de um vírus que detona a humanidade. Will Smith dá um show de interpretação, já que em boa parte ele está sozinho (diga-se de passagem, a insanidade dele foi bem mais controlada que a do “Náufrago” com o Willson). É ficção científica, por isso pode não agradar os mais realistas e céticos. Quanto ao final do filme, preste atenção em um detalhe: “Olha, é uma borboleta!”. Eu recomendo para quem gosta de um terror psicológico, dosado com cenas de ação.

  4. Gabriela Azevedo Forlin said, on 19/01/2008 at 4:01 am

    Como assim “sou obrigado a discordar da minha amiga Gabriela”?????? Chamô pô pau! haha

    Não, sério, juro que eu não consegui achar o filme bom ;/ Bom, a interpretação dele é boa sim – considerando que ele tá 95% do tempo sozinho – mãããããããs, ainda assim não convenceu. É que no caso é uma questão de gosto mesmo, monstrinhos humanos não me inspiram…

  5. Larissa Tietjen said, on 19/01/2008 at 4:46 pm

    Eu ainda não assisti. Mas o tanquinho do Smith deve ser inspirador…HAHAHAHAHAH! Também não sou chegada em monstrinhos…volto aqui, depois que curtir o cineminha.

  6. Renara Almeida said, on 20/01/2008 at 3:29 am

    pois é, a história de que só o Smith que é imune, só ele sobreviveu e blá bla blá parece meio bocózinho. Uma história limitada.
    Mas também não vi o filme, vou assistir pra ver se fico nessa mesma opinião.

  7. blacktongue said, on 24/01/2008 at 3:00 am

    eu gostei do filme, tirando o final que foi meio uma interrogação.
    A melhor parte foi a do cachorro, até chorei ;\


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: