E-mail de um amor indiscreto

Posted in Comportamento, Crônica by . on 10/03/2008

 

Olá.

Venho por meio deste esclarecer algumas coisas que ficaram mal interpretadas para você desde o término de nossa convivência (prefiro chamar dessa forma o que muitas pessoas tratam por relação). Essa formalidade é para você não pensar que temos alguma intimidade, nem mesmo por e-mail. Pensando bem, você não merece formalidade alguma. Você merece alguém que lhe diga boas verdades para parar de ser convencido e eu vou lhe fazer este favor. Acordei meio solidária hoje, sabe? Às vezes as pessoas superiores (eu), se é que você sabe o que é isso, devem ajudar as inferiores (você) a enxergarem que o mundo não gira por sua existência. E é só por isso que estou enviando esse e-mail.

Antes que você pense que eu pedi seu e-mail para alguém, esteja certo de que eu mesma resolvo meus problemas e peguei no seu orkut. Não, eu não fico fuçando sua página, até porque tenho mais o que fazer, mas este caso é uma mera exceção.

Bom, vamos aos esclarecimentos: quando eu gritei o seu nome no centro da cidade eu realmente achava que era você. De costas todo mundo é meio parecido. Eu só precisava passar um recado urgente que eu nem lembro mais o que é. Azar o seu. Aliás, quem foi que lhe disse isso? Algum fofoqueiro de plantão, com certeza. Na certa um daqueles seus amigos, exemplares autênticos do mal masculino. Não que eu esteja muito incomodada com isso, afinal você também não está longe de ser um. Mas isso não vem ao caso agora.

Outra coisa, na última sexta-feira, quando nos encontramos por acaso (porque eu jamais freqüentaria o mesmo lugar que você), foi mesmo um acidente ter deixado cair a bebida em sua roupa. Toquei nesse assunto porque não achei justo você falar com aquele “ar de convencimento” que eu faço de tudo para chamar sua atenção. Sinto muito, mas não foi isso que aconteceu. O lugar estava realmente cheio e foi inevitável esbarrar em você. Podia acontecer com qualquer um. Da próxima vez leve uma mulher que ocupe menos espaço com seus peitos siliconados, ok? E faça o favor de pagar uma bebida a mim. Não exatamente a mim, mas a pessoa que possa passar pelo mesmo constrangimento que eu. Mas não vou ficar ensinando-lhe a ser mais gentil porque eu já não preciso mais viver com a sua companhia. Nunca precisei, de fato.

Ah, e não precisa pedir para as minhas amigas me avisarem que você sabe que sou eu quem liga para sua casa e não fala nada. Por que eu faria isso? Se eu quisesse mesmo “falar” com você evitaria sua voz e mandaria um e-mail como estou fazendo agora. Aliás, eu nem tenho mais o número do seu telefone.

E pela última vez: não me ajoelhei na sua frente quando você ameaçou ir embora depois da nossa última crise de ciúmes. Eu estava amarrando os sapatos. As lágrimas são um exagero seu, foi apenas um cisco que caiu no meu olho.

(Sem mais para sempre).

 Marina Fiamoncini

 

[+] Aprenda a lidar com o amor não correspondido

Anúncios

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. jessi said, on 10/03/2008 at 8:17 pm

    AMEI MARI!
    x)
    você está ficando cada vez mais criativa!
    mal posso esperar pelo nosso novo blog

    beijos

  2. costadessouza said, on 12/03/2008 at 11:56 pm

    Hehehehe muito bom. Bem escrito e com sentimentos que a gente fica se perguntando se são seus, mas sem querer ouvir a resposta.

    Foi muito criativo ponto de vista escolhido, a situação em que abordaste o tema. Tema interessante, mas muito recorrente, precisa de uma boa pitada de criatividade.

    É isso aí! Parabéns!

  3. Valter said, on 17/03/2008 at 9:09 am

    Deixe esses otários que não sabem o que é uma mulher, que não sabem pegar numa mulher, que não sabem tratar uma mulher…
    Eles gostam mais do espelho, dos musculos e possívelmente gostam de homens…
    Toda mulher é linda e merece amor, carinho… e o encontro tem que ser sempre como o primeiro, e como se fosse o último, bem de pegação…
    Beijos!!!

  4. Marina said, on 01/04/2008 at 11:59 pm

    Se alguém discordar do Valter que fale agora…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: