Fim, o começo

Posted in Concurso, Literatura by Colaborador on 29/05/2008

Fim.

As lágrimas acariciavam sua face ruborizada e quente, a respiração ofegante e os olhos inchados eram símbolo de sua angústia, os soluços quebravam o silêncio ensurdecedor, ela jazia sentada sozinha no sofá da sala, pensativa, lamentando aquele rompimento.

Ele descia as escadas bufando, chorando, soluçando, socando a parede, inconformado, sentindo-se rejeitado, infeliz, perdido, era uma sensação de tristeza e vazio tão profundo que palavras faltavam para descrever tamanha desolação. Não conseguia aceitar o fato de que a mulher que amava o havia aniquilado com aquele rompimento abrupto.

Romperam.
Ele se irritou também, não podia mais fazer nada, havia pedido desculpas, mas não parecia ser suficiente, algo estava errado, sentia uma ponta de preocupação de que o fim era iminente, sentia-se impotente. Discutiu com ela, proferiu palavras das quais se arrependeria mais tarde.

O clima era tenso, começaram a discutir, ela começou a chorar, desabafou, estava irritada, desencantada, não conseguia perdoa-lo pela falha, havia um tempo que as brigas por motivos corriqueiros tomaram conta do cenário daquele relacionamento. Os laços estavam por um fio.

Chegou ao apartamento dela, ansioso, preocupado, havia se atrasado um bocado, ela provavelmente estaria chateada. Ela abriu a porta, estava transtornada, foi pouco receptiva, aquilo foi um choque para ele, tamanho era o desprezo e a frieza. Pediu desculpas, disse que errou em não avisar sobre o chamado, compreendia sua falha, mas não foi suficiente.

Ele foi chamado de urgência, sua vizinha passava mal, médico é médico 24h por dia, não podia negar aquele chamado, até por que se tratava de uma pessoa querida. O exame clínico demorou um pouco. Orientações aqui e ali, o horário passou, sua namorada ligou nervosa, afinal de contas haviam combinado de sair, e ele não havia dados satisfações sobre o urgente chamado, havia se esquecido de tal, não o fizera por mal. Tratou de fornecer as últimas orientações, carimbou o pedido de exames e saiu, sentia saudades de sua namorada.

O dia havia amanhecido calmo, ensolarado, porém frio. Os pardais nos fios dos postes cantarolavam displicentes, ele despertou sentindo-se bem, bocejou. Levantou-se da cama e foi se arrumar, iria encontrar sua amada em alguns minutos, estava feliz.

Ela despertou cedo, precisava ainda arrumar algumas coisas em casa, não era fácil morar sozinha, era moça e adulta, tinha responsabilidades, sem contar o sem número de trabalhos que deveria ainda realizar para a faculdade. Preparou-se ansiosa, iria encontrar seu namorado ainda naquele dia, não queria se atrasar.

Havia um tempo que começaram a namorar, já eram amigos há muitos anos, já haviam se relacionado antes, quando eram ainda muito jovens. Desta vez, estavam decididos, era um relacionamento sério, um namoro sólido, no sentido da palavra, estavam felizes.

O encontro foi por acaso, após anos distantes, o reencontro se deu através de uma ligação aleatória e avulsa por parte dele, foi incomum o modo como aquele relacionamento tomou corpo. Algo mais forte existia entre aquelas duas pessoas, eles precisavam se (re)conhecer.

O começo.

Manssur Gustavo Cassias Pereira

Anúncios
Tagged with:

16 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] deve clicar nexta link e votar no meu texto. Mas lembre-se, será aceito apenas um voto por usuário/IP, então sejamos […]

  2. Chico Machado said, on 29/05/2008 at 10:34 pm

    Auto-biografia é a verdade.

  3. Deise said, on 02/06/2008 at 12:27 am

    Acho q já ouvi uma parte dessa história antes =) … mas a seqüência dos fatos (e não o conteúdo, que fique bem claro) me fizeram lembrar o filme Irreversível.
    Gostei do texto! Acho que ficou muito boa a forma com a qual vc se expressou e organizou os fatos.

  4. Marina Fiamoncini said, on 02/06/2008 at 6:25 pm

    descritivo e sensível, eu também gosto de escrever assim. mas acima de tudo é criativo.
    volte mais vezes!

  5. Liquen said, on 02/06/2008 at 11:48 pm

    A seqüência dos fatos (e não o conteúdo, que fique bem claro) me fizeram lembrar o filme Irreversível.

  6. Bárbara K. said, on 04/06/2008 at 1:24 am

    Gostei muito do texto! Sempre ha um recomeço!

  7. Renara Almeida said, on 04/06/2008 at 4:11 pm

    engraçado. Um relacionamento que pareci tão sólido acabou por um simples atraso. Parece ridículo, mas acontece. Bem bolado esse texto.
    Parabéns.

  8. Samuel said, on 06/06/2008 at 3:33 pm

    Bonita a história, bem escrito o texto, dá pra sentir a emoção dos envolvidos… também me lembrei do filme Irreversível com a cronologia dos fatos.

  9. Larissa said, on 06/06/2008 at 8:17 pm

    o tempo destroi tudo… eh triste como algumas coisas belas da vida terminam assim, mas faz parte… bom o texto, gostei, meu voto vai pra ele!

  10. Henato said, on 06/06/2008 at 8:28 pm

    Um pouco emo, mas muito bem escrito… JAGANHOU!

  11. Alberto said, on 07/06/2008 at 3:53 pm

    Bah, o amor às vezes é tão efêmero! As coisas mais bonitas são as mais frágeis, isso é engraçado. Anyway, ganhou meu voto!

  12. Márcio said, on 07/06/2008 at 3:58 pm

    Ótimo texto, alguns trechos lembram cenas de minha própria vida e provavelmente de muitas outras. Realmente emocionante… espero que ganhe!

  13. Lucas said, on 07/06/2008 at 5:49 pm

    O texto é criativo e bem escrito e deixa claro em sua forma uma constatação um tanto histórica: o mundo dá voltas.

    Tem meu voto!

  14. Jaqueline said, on 07/06/2008 at 7:23 pm

    Lindo texto!
    Torço para que esse “começo” se concretize e que tenha um “final” feliz!

  15. Laís said, on 07/06/2008 at 11:10 pm

    Isso acontece com tantos…

    Criativo e adorei a sequência!
    Parabéns! (Merece)

  16. […] consideramos anunciar oficialmente o vencedor depois que ele recebesse o prêmio. Eis então que Manssur Perreira conquistou o maior número de comentários em um único post. O vencedor já está em posse de seu pen drive de 1 […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: