Be Kind, Rewind

Posted in Cinema, Vídeo by Joel Minusculi on 21/06/2008


Download – DVDRip – Não “Suecado” – 700 mb

Faz algum tempo que o DVD veio para substituir o VHS. Tanto que é muito difícil hoje em dia encontrar locadoras desse artigo um tanto ultrapassado. Mas Elroy Fletcher (Danny Glover) insiste em manter um modesto acervo que aluga para os moradores de seu bairro. Não para ficar rico, mas por amor aos filmes clássicos que possui. Mas não há escapatória, pois o progresso bate à porta de Fletcher, tanto na concorrência dos discos digitais, quanto de uma empresa que pretende derrubar sua loja e morada para construção de um condomínio moderno.

Em um primeiro momento, a história de “Be Kind, Rewind” ( EUA, 2008 ) parece de um filme bucólico e dramático. Além disso, o diretor francês Michael Gondry (que assina o fantástico e intrigante “Brilho eterno de uma mente sem lembrança”) tem um currículo marcado por produções intrigantes. Tudo isso poderia ser, se não fosse pela presença marcante e os problemas causados por Jack Black.

Jerry (interpretado por Black) trabalha em um ferro-velho e tem muitas dores de cabeça. Ele acha que elas são causadas por ondas emitidas por um gerador elétrico, perto de onde sua casa fica estacionada. Por isso, decide sabotar as instalações, junto com seu amigo Mike (interpretado por Mos Def) – que trabalha na locadora do sr. Fletcher. Mas algo dá errado. Jerry acaba totalmente magnetizado e, quando vai visitar o amigo no trabalho, acaba apagando todas as fitas VHS.

Apesar dos negócios na locadora não irem tão bem, uma cliente, a srta. Falewicz, que aluga filmes regulamente. Para atender ao pedido, e manter o emprego do atendente, Jerry e Mike recriam as principais cenas e diálogos dos clássicos do cinema e regravam todas as fitas – detalhe que nenhuma das novas versões passa de 20 minutos de filmagem. E, o que parece ser um plano um tanto quando ousado e fracassado, tem um resultado muito interessante.

A essência de “Be Kind, Rewind” é do cinema como forma de entretenimento, puro e simples. Nada de histórias nebulosas ou tramas com milhares de pontas. É aproveitar a história, ao ponto de viver junto com os personagens. Tanto que, com o sucesso da primeira regravação (uma versão com baixo orçamento de “Os Caça Fantasmas”), as fitas VHS do sr. Fletcher começaram a ganhar fama pela cidade. Com o aumento da demanda, mais e mais pessoas entram na produção. A lista de referências vai de Conduzindo Miss Daisy“, passando por “Robocop” e “A Hora do Rush 3”, chegando até mesma em animações como o “Rei Leão” (o ápice da imaginação dos personagens no filme). Porém, algumas pessoas não ficam felizes com essa história de copiar os filmes consagrados.

“Be Kind, Rewind” e suas gravações “Suecadas” (assista para entender o termo…) mostra que bons filmes não precisam de milhares de dólares em efeitos especiais ou na contratação de atores. De certa forma, o filme também satiriza a indústria da pirataria, quando os personagens “suecam” as coisas. Mas é o amor pela sétima arte que cria produtos marcantes, seja no próprio filme como um marco ou na lembrança de cenas marcantes em produções caseiras.

Dica: Vale a pena dar uma passada no site do filme e conferir “na íntegra” alguns dos sucessos do cinema “suecados”. Clique aqui e confira.


Nome original: Be Kind, Rewind
Ano de lançamento: 2008 (EUA)
Gênero: Comédia/Ficção
Duração: 101 min
Direção: Michel Gondry
Site oficial: http://www.bekindmovie.com/

Para você ter uma idéia do que é o filme, o próprio diretor fez uma versão “suecada” do trailer do próprio filme...

Joel Minusculi
Que considera “Be Kind, Rewind” o filme mais original do ano

Anúncios
Tagged with: ,

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Larissa Tietjen said, on 21/06/2008 at 9:42 pm

    O Pega no Meu virou o “blog do Joel”?

  2. Armando Pires said, on 23/06/2008 at 4:31 pm

    Adorei seu post!

    Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: http://www.meus3desejos.com.br e http://www.videoflix.com.br.

    Abs.

  3. Marina said, on 24/06/2008 at 12:49 pm

    Isso me lembrou Durval Discos…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: