O sanduíche charmoso

Posted in Comportamento, Crônica by . on 03/01/2009

sanduiche-enorme

No balcão, esperando para cancelar o meu pedido que já demorava mais de vinte minutos, fiquei observando-o mais atrás, próximo da cozinha. Lá estava ele, sozinho, em cima de uma bandeja e totalmente verde. Isso mesmo: verde. “Negócio esquisito”, eu pensei. Nunca tinha visto nada parecido. Talvez a minha miopia corrigida com lentes de contato estivesse avisando quer é preciso aumentar o grau, mas alguma coisa me dizia que tinha algo de muito diferente naquele prato.

A moça do balcão da lanchonete, atolada com vários papeizinhos de pedidos e clientes reclamando a todo o momento não me deu muita atenção. Era uma típica noite de temporada de verão e o jeito era esperar pacientemente até que ela me ouvisse.

Um homem, menos paciente que eu, passou na minha frente e fez a mesma reclamação habitual: já fazia muito tempo que estava esperando.  A moça do balcão deu um suspiro e sem deixar de organizar os pedidos, olhou em volta. Felizmente ela logo deu um sorriso de satisfação, espalhou os papéis mais uma vez em cima do computador e pegou a bandeja:

– Aqui está ele, já estava até pronto!

Não é que aquele homem era o dono da coisa verde? Ele também usava óculos, mas pela cara de espanto, a comida realmente fugia dos padrões.

– Não tem pão? – ele perguntou espantado. Por incrível que pareça, o sanduíche não tinha pão. O recheio bem colorido era coberto por nada mais, nada menos, que duas folhas de alface, uma de cada lado. A moça do balcão, de certo acostumada com a iguaria, ficou indignada e mostrando o cardápio se justificou:

– Mas esse é o charme, olha aqui!

O homem analisou o prato, mas não se deixou levar pelos atributos visuais do sanduíche.

– Coloca um pão aí, coloca que eu pago – ele pediu.

A moça, aparentemente ofendida, deve ter atendido ao pedido do homem. Não fiquei para saber se sim, fui atrás de uma lanchonete que servisse sanduíches menos charmosos, mas que tivessem um pão de cada lado.

Marina Fiamoncini,
que prefere sanduíches tradicionais

Anúncios
Tagged with:

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Fábio Ricardo said, on 03/01/2009 at 4:54 pm

    Não costumam usar folhas de alface, e sim de acelga, que são mais resistentes.
    Parece que é moda lá fora =)

  2. Marina said, on 03/01/2009 at 5:20 pm

    aaah então era isso, até porque a folha era clarinha… mas acelga, alface, é tudo a mesma coisa…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: